Serviços de Convivência Estimulam Fortalecimento de Vínculos

O Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos da Secretaria Municipal de Assistência Social e Habitação possui atualmente 614 usuários que frequentam a unidade do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) e mais dois núcleos que funcionam de forma descentralizada, junto dos grupos de fortalecimento formados por agentes sociais nos Polos Rurais do município.

Os Serviços de Convivência são formados por grupos de usuários divididos em faixas etárias ou por gênero. Por exemplo, há grupos de crianças, adolescentes, idosos e de mulheres. A intenção é propiciar aos participantes a oportunidade de planejar e efetivar ações lúdicas e educativas que são desenvolvidas durante todo o ano para fortalecer os vínculos familiares.

A transformação da realidade de crianças e jovens por meio da música e da capoeira como esporte é o incentivo que move os professores Luciano Silveira (música), Gleyce Teca (capoeira), Marco Aurélio (karatê).

O trabalho desenvolvido pelo Coral Bem Te Vi com 25 crianças de 06 anos a 14 anos, enche de orgulho: “Ao lidar com esses alunos, estamos oferecendo oportunidades iguais a todos, tento transmitir informações conhecimentos através da música que os auxiliem no bom comportamento escolar, e na postura que eles terão no enfrentamento das desigualdades sociais, por exemplo”, explica o professor.

Serviço – atendimentos disponibilizados pelo Sistema Único de Assistência Social (Suas). Entre eles, está o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), que oferece trabalhos em grupo com atividades artísticas, culturais, de lazer e esportivas. As ações também incentivam os usuários a conversarem sobre suas vivências, além de prevenir situações de risco social.

Para a Secretária Municipal de Assistência Social e Habitação, Poliana Pereira da Silva, essa é uma das missões do serviço dentro da política da Assistência Social. “Acredito muito no serviço de convivência como estratégia de incentivo a arte, ao esporte, de inclusão de jovens, idosos, homens e mulheres na sociedade. Além de fazer as pessoas saírem de uma condição de baixa autoestima, de não reconhecimento das suas potencialidades, de invisibilidade no território para uma condição de empoderamento”, ressalta.

O SCFV é oferecido no Cras, nos Centros de Convivências, e nos grupos descentralizados nos Polos Rurais. O Cras funciona de segunda-feira a sexta-feira, das 07hs ás 11hs e das 13hs ás 17hs.

Profissionais de diversas áreas do conhecimento, como a psicologia, pedagogia, serviço social, educação física, artes marciais e outras linguagens artísticas, a exemplo da música, integram a equipe multiprofissional dos Cras.

As ações são realizadas em parceria com outras Secretarias Municipais e entidades parceiras como: Igrejas, APRISCO, Escolas, ONGs, Associações, o serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif). O atendimento é gratuito e voltado a todas as faixas etárias.

PREFEITURA DE VIRGEM DA LAPA
ADMINISTRAÇÃO 2017/2020
CUIDANDO DA NOSSA GENTE

Mostrar Mais

Artigos relacionados

Tamanho da Fonte